Sejam Bem Vindos!


Sejam bem vindos!

Hoje (07.05.2010), eu e minha fisioterapeuta Debora Cervinho,
criamos este blog para que eu possa contar um pouco da minha história,
compartilhar o meu dia a dia e um pouco da minha luta.



quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Uma vida sem fronteiras...

Por Rebeca Nakamura,






"Primeiro, um pouco de mim: Nasci em 1994 com mielomeningocele, patologia que a pessoa perde os movimentos mas o grau dessa perda varia de pessoa para pessoa. No meu caso, perdi os movimentos da cintura para baixo. Antes de completar 4 anos ganhei minha primeira cadeira de rodas, que pelo tamanho só era fabricada no exterior e foi conseguida pela fisioterapeuta Sheila Salgado. O marido da Sheila é jogador de tênis.

Minha história no tênis começou em 1999, quando eu tinha 4 pra 5 anos. Nessa época comecei a me interessar por fazer algum esporte, então Sheila me indicou para um “aulão” de tênis que seria realizado no Clube Piraquê, na lagoa. Neste dia estavam presentes José Carlos Morais (atleta responsável por trazer o tênis em cadeira de rodas para o Brasil), Sérgio Alves, o marido da Sheila e Carlos Videspan, entre outros. Pouco tempo depois houve outro encontro desse, em Niterói. O único problema dessa época era que a raquete era maior do que eu.

Depois disso, o tempo foi passando, o contato foi se perdendo e eu continuei em busca de um esporte. Fiz natação, mas a professora engravidou e parou de dar aulas. Fiz aulas de dança, mas em 2007 o grupo acabou. Em 2008 fui à REATECH (Feira sobre reabilitação que acontece em São Paulo todos os anos) e lá encontrei novamente Sheila Salgado, e disse que estava de novo procurando algum esporte. Ela então me passou o contato com o Sérgio Alves, liguei para ele e ele me disse que o custo para uma aula individual de tênis é muito alto, mas que ele estava planejando começar um projeto gratuito para crianças e jovens cadeirantes, então era para que eu aguardasse.

Enquanto aguardava, decidi começar a jogar tênis de qualquer jeito, no Piratininga tênis, com o professor Daniel. Meses depois, o Sérgio me ligou dizendo que havia conseguido o projeto na ANDEF (Associação Niteroiense para Deficientes) e lá fui eu. Sérgio explicou que esse projeto surgiu na idéia de que o atleta cadeirante dele (José Carlos Morais, 62 anos) se aposentou. E então Sérgio daria aulas 2 vezes por semana com o patrocínio (apenas para ajuda de custo, como transporte publico do professor) do José Carlos.

O projeto foi se desenvolvendo até que 4 alunos participassem: eu, Gabriel Gomes (13 anos), José Roberto Profeta (12 anos), e Vinicius Rangel (11 anos). Com o nosso avanço, foi necessário que treinássemos em outro lugar, pois na ANDEF não há quadra de tênis oficial. O José Carlos então passou a alugar uma quadra no Itaquá Soccer, onde treinamos até hoje.

Atualmente o projeto está bem maior e acontecendo paralelamente em dois lugares. Os 4 alunos iniciais treinam no Itaquá Soccer enquanto um grupo de 8 alunos iniciantes têm aulas na ANDEF.

Em setembro deste ano eu e o José Roberto tivemos a oportunidade de representar o estado do Rio de Janeiro nas paraolimpíadas escolares, que aconteceram em São Paulo.  Lá também estava Carlos Videspan, com sua atleta Queren Gomes (12 anos) representando o Espírito Santo. O evento acontece há 2 anos, mas esta foi a primeira vez que o tênis foi incluído. Ao todo são 10 modalidades diferentes incluindo todos os tipos de deficiência com atletas de 12 a 19 anos, e suas vitórias são somadas em pontos para o estado. Ao final de todas as competições foi contabilizado que o Rio de Janeiro ficou em primeiro lugar. Eu e o José Roberto contribuímos com 2 pontos. Eu ganhei uma medalha de prata nos jogos em dupla (Minha dupla foi o Pedro Rocha, 18 anos, de São Paulo que já disputa mundiais. Ao todo eram 3 duplas na minha categoria) e o José ganhou bronze também na dupla (A dupla dele foi Samuel Leonardo, 12 anos, Goiás. Ao todo eram 4 duplas na categoria dele). As categorias eram divididas em A: 12 a 15 anos, e B: 16 a 19 anos."


Com certeza, uma vitoria. Parabens palas suas conquistas!
Blog da Rebeca:
http://rebecaallemand.blogspot.com/

4 comentários:

  1. Poxa Rodrigo que merito eu tenho em ver no seu blog a história da minha pequenina menina , hoje uma mocinha , me emociono em ler o que ela própria descreveu...isso tudo bem resumido. Mas orgulho mesmo tenho certeza que sua mãe sente por você que é um verdadeiro exemplo de vida e determinação. Temos dois belos troféis : Você e Rebeca . beijos no coração.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal, podemos ver que a vida não para como fala o grande cazuza, querer poder é conseguir.

    ResponderExcluir
  3. Mais uma vez obrigada pela oportunidade! e adorei a escolha das fotos!

    ResponderExcluir
  4. Milhares de vezes me pergunto pq aconteceu esse acidente com vc. Isso não é nenhum segredo, vc bem sabe...
    Ao mesmo tempo vejo o quanto é surpreendente o mundo que gira em torno de vc depois de tudo isso.
    Rebeca Kim faz parte desse novo universo,onde a sensibilidade, a preocupação com o próximo, o amor pela vida, a percepção para coisas simples, a força, a determinação e a vontade de vencer, unem pessoas e foralecem amizades.
    Agradeço a Deus por colocar em seus caminhos pessoas como ela que conseguem transformar seus dias em momentos de grande alegria.

    ResponderExcluir